L’esprit de l’escalier

Acho que eu tinha uns 12 anos. Era verão e eu estava passeando com meu pinscher magrelo pelas ruas de Muçum (5 mil habitantes) em uma tarde de domingo. As ruas da cidade já eram desertas nos dias úteis e o sossego dominical fazia Muçum parecer uma cidade fantasma. Estava distraído brincando com meu adorável cãozinho (agora, adulto, posso afirmar que sou um membro do clube dos Homens Heterossexuais Que Adoram Pinscher) até perceber que três rapazes caminhavam em minha direção, todos mais velhos e claramente mais fortes que eu. Um deles olhou para nós e rosnou:

– Não sei quem é mais feio, tu ou o teu cachorro.

L’esprit de l’escalier é uma expressão francesa (eu sou heterossexual mesmo, juro) para quando uma resposta para uma ofensa vem tarde demais e eu, hoje, 10 anos depois, acabo de pensar em uma refutação que seria melhor do que simplesmente voltar cabisbaixo para casa como eu fiz. Eu deveria ter olhado ele nos olhos e falado:

– Engraçado tu achar feio, porque a tua mãe não reclama. Digo, quem come ela é o cachorro, né? Eu nunca ia colocar meu pau naquela buceta imunda.

PS. Se você está sentindo pena do pequeno Vinícius e da cicatriz que esse trauma fez em sua pisque, saiba que o cara que falou isso, poucos anos depois, morreu em um acidente de carro, então: deboa.

Anúncios

2 Respostas para “L’esprit de l’escalier

  1. O karma é uma cadela! (Pinscher?)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s