cudio

— Cudio, que tora!

Levanto os olhos e vejo Joana estalando a língua nos dentes enquanto Rosana desfila de shorts justos na extremidade inferior da escadaria da Igreja Matriz. Rosana atravessa rua para ir de encontro ao grupo de rapazes que ouvem música — me gusta la gasolina dame mas gasolina — com o porta-malas do carro aberto. Ah, sim: Joana é lésbica (assim como todos meus amigos aqui) e, às vezes, eu me pergunto se é saudável para o jovem homem virgem e hétero de 15 anos viver na companhia intensa de mulheres homossexuais. Eu me sinto um pouco como o Mogli, o menino criado por lobos.

Outra coisa: “cudio, que tora”, ela disse. Sobre o cudio eu tenho duas teorias. A primeira é que é algo como “deus cu” em um dialeto dos imigrantes italianos, o sacrilégio máximo para as situações extremas. Minha segunda tese é que é um diminutivo de porcodio, virando apenas ‘codio, como um because que se torna ‘cause. Já o “que tora” é uma expressão local comum utilizada quando passa uma mulher voluptuosa. Deduzo eu que seja dito, especialmente, quando a mulher tem coxas grossas, traçando um paralelo entre as pernas e graúdos troncos de árvore. Não posso afirmar com certeza, entretanto. Não sou daqui. Esses descendentes de italianos falam de um jeito que eu não entendo. Eu sou de uma cidade com colonização portuguesa e, até os 11 anos, falava com uma pompa impecável. “Tu queres uma sobremesa?”, “Gostasse do filme?”. Daí me mudei pra cá e essas lésbicas começaram a rir de mim e debochar do meu jeito de falar até eu virar esse analfabeto que sou hoje. Essa é minha vida: ser alvo de piada de gente que, por alguma falha cognitiva da imigração italiana, não consegue pronunciar dois erres.

— Ela é tão gostosa que dá até um frio na bariga, dá vontade de agarar ela ali na praça mesmo — conclui Joana, tentando tomar um gole de vinho em uma garrafa de refrigerante de dois litros sem tirar os olhos da bunda da menina que agora é presenteada com um copo de cerveja do filho do dono do curtume, o Nene Marchetti.

Mais uma sexta-feira no município de Muçum, 5 mil habitantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s